Nutrição

Projeto de Nutrição Comportamental para Programa de Qualidade de Vida

O objetivo do programa de qualidade de vida em empresas é aumentar a satisfação e produtividade no trabalho e diminuir faltas e problemas com a saúde, que são tão interessantes para os colaboradores quanto para a empresa.

A Organização  Mundial de Saúde (OMS) define a saúde como: um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afeções e enfermidades. Sendo assim o conceito de qualidade de vida também é resultado do bom funcionamento do indivíduo em seu ambiente.

A adoção de atitudes sadias garante uma vida melhor nos níveis pessoal, interpessoal e social como: habilidade em ajustar-se ao meio e obter mais domínio das emoções, prevenir e estar longe de doenças, prevenção de acidentes e equilíbrio das atividades diárias: trabalho, recreação, alimentação, sono e repouso.

O quadro de saúde no Brasil tem piorado nas últimas décadas, sendo cerca de 72% das mortes atribuídas às doenças crônicas não transmissíveis (DCNT – doenças cardiovasculares, respiratórias crônicas, diabetes, doenças renais, câncer e outras).

Os principais fatores de riscos são oriundos ao comportamento: tabagismo (28%), consumo elevado de álcool (7,8%), estar sedentário ou insuficientemente ativo (39,7%) e que mantém uma alimentação inadequada.

Esses fatores exercem influencia sobre outros índices que se mostram preocupantes nos brasileiros: sobrepeso e obesidade (48,1%), hipertensão arterial (25,2%), diabetes (8%), e colesterol elevado (23,6%).

Não se consegue atingir resultados significativos da melhoria da saúde e mudança de comportamento apenas com a transmissão de conceitos e informações sobre saúde, já que os maiores desafios são os comportamentos individuais e sociais, associados às expectativas e à cultura dos diferentes grupos.

É necessária uma abordagem e proposta mais ampla e multidimensional, como são os comportamentos humanos. A Nutrição Comportamental, ao estimular práticas e hábitos saudáveis por meio de verdadeira mudança de cognições, afetos e ações pode contribuir de forma muito eficiente para a saúde dos colaboradores, incluindo algumas teorias comportamentais, motivacionais e sociais, para facilitar o entendimento do porquê as pessoas se engajam em comportamentos de risco à saúde.

Nos programas com foco em perda de peso, os resultados são limitados e problemáticos, por três motivos:

  1. Os colaboradores podem ou não ter problemas de peso;

  2. Os programas de dieta com foco na restrição calórica são ineficazes em longo prazo e podem contribuir para consequências adversas para a saúde, associados ao efeito sanfona;

  3. Podem gerar insatisfação corporal, principalmente entre mulheres, com consequências psicológicas negativas associadas a depressão, comportamentos de risco para transtornos alimentares, ansiedade e abuso de substâncias.

Sendo assim, é necessário modificar e ampliar o foco dos programas oferecidos para melhora do comportamento alimentar sem enfatizar peso, aumentando o nível de participação.

            Após as palestras sobre saúde mental, alimentação saudável e comportamento alimentar, será feita inscrição dos colaboradores que irão participar do projeto, que tem como objetivo a reformulação de conceitos básicos alimentares, desenvolvimento de independência nas escolhas alimentares e autoconhecimento sobre a percepção das necessidades corporais básicas (fisiológicas e emocionais).

 

Planejamento para acompanhamento nutricional:
 

- Inicialmente será realizada uma primeira entrevista individual com aplicação de um questionário, no qual também será aplicado ao final do programa, para avaliação da efetividade das técnicas propostas;

- Os atendimentos serão realizados individualmente e/ou em grupo de acordo com a necessidade do local e também de acordo com as dificuldades individuais;

- A frequência será quinzenal durante os primeiros 3 meses, e após mensal.

Nathalia Torres Teixeira de Jesus – CRN3-30448: Nutricionista Clínica e Comportamental no ISAC (Instituto Santista de Análise do Comportamento)

- Especialista em Nutrição Humana Aplicada e Terapia Nutricional pelo Insira Educacional

- Aprimorada em Transtornos Alimentares pelo Instituto de Psiquiatria do HC - AMBULIM

Todos os direitos reservados 
ASSECOM Assessoria 

Instituto Santista de Análise do Comportamento

CRP/SP 3804 - CNES 6353835

Unidade
Av. Pedro Lessa, nº 1640 conj. 602 - Aparecida - Santos/SP


Tels.: (13) 3301.4441 

       (11) 97129.3842


Envie sua mensagem

  • Facebook
  • Instagram